Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

SÁBADO por C-Studio

Partilhe nas Redes Sociais

Powered by

Unibanco

42 Km de puro prazer

42 Km de puro prazer

Correr entre as paisagens mais incríveis do mundo, pode bem ser o estímulo que necessita. Venha conhecer os cinco melhores e mais improváveis locais para fazer uma maratona.

Se é um fã de corridas a pé e de maratonas provavelmente já ouviu falar nas Big Five, as cinco grandes maratonas: Nova Iorque, Chicago, Paris, Londres e Berlin. São famosas. Tão famosas que todos os anos atraem milhares de pessoas, numa cacofonia de passos que retiram qualquer prazer à corrida. O que propomos é muito diferente. Sugerimos fazer uma viagem pelo mundo em cinco maratonas que, em comum, partilham as mais belas paisagens e um desafio entusiasmante.

Big Five Marathon, África do Sul

  • Foto: Albatros Adventure Marathons
    Foto: Albatros Adventure Marathons
  • Foto: Albatros Adventure Marathons
    Foto: Albatros Adventure Marathons
  • Foto: Albatros Adventure Marathons
    Foto: Albatros Adventure Marathons
  • Foto: Albatros Adventure Marathons
    Foto: Albatros Adventure Marathons
  • Foto: Albatros Adventure Marathons
    Foto: Albatros Adventure Marathons
    • Foto: Albatros Adventure Marathons
      Foto: Albatros Adventure Marathons
    • Foto: Albatros Adventure Marathons
      Foto: Albatros Adventure Marathons
    • Foto: Albatros Adventure Marathons
      Foto: Albatros Adventure Marathons
    • Foto: Albatros Adventure Marathons
      Foto: Albatros Adventure Marathons
    • Foto: Albatros Adventure Marathons
      Foto: Albatros Adventure Marathons

      Próximo evento: 22 junho de 2019
      Distâncias: maratona e meia-maratona

      Falando em Big Five, preferimos os de África, os cinco grandes animais: leão, leopardo, elefante, rinoceronte e búfalo. Esta maratona é uma espécie de safári que, em vez de ir sentado num jipe, corre pelas savanas do Entabeni Safari Conservancy, na província do Limpopo, na África do Sul (apesar de partilhar o nome da província com Moçambique, o parque ainda fica longe da fronteira).

      Ao longo do percurso cerca de 30 rangers asseguram que ninguém é atacado por um leão ou leopardo o que, de facto, nunca aconteceu. No entanto houve uma vez em que o percurso teve de ser alterado com um desvio (mais 8 Km), porque uma manada de elefantes foi atraída pelos cachos de banana num dos check points. É uma maratona e de uma aventura – mas segura.


      Conquer The Wall, China

          Próximo evento: 11 de maio 2019
          Distâncias: maratona, meia-maratona, 10 Km e 5 Km.

          Ao longo de dois milénios, a Grande Muralha da China foi uma barreira intransponível para quem pretendia invadir o Império do Meio. Hoje pode ser facilmente conquistada por si – quer dizer, não será propriamente fácil porque, dizem, o percurso exige o dobro do esforço de uma maratona normal – e demora sensivelmente o dobro também. Muito por culpa dos mais de 20 mil degraus assimétricos que terá de ultrapassar e que foram colocados propositadamente para dificultar o avanço de inimigos.

          Durante a conquista vai passar por zonas normalmente encerradas aos turistas, e terá vistas de cortar a respiração.


          Ultra-Trail du Mont-Blanc, França

          • Foto: UTMB
            Foto: UTMB
          • Foto: UTMB
            Foto: UTMB
          • Foto: UTMB
            Foto: UTMB
          • Foto: UTMB
            Foto: UTMB
            • Foto: UTMB
              Foto: UTMB
            • Foto: UTMB
              Foto: UTMB
            • Foto: UTMB
              Foto: UTMB
            • Foto: UTMB
              Foto: UTMB

              Próximo evento: 30 de agosto de 2019
              Distâncias: UTMB 171 km (10 300 metros de desnível), CCC 101 km (6 100 m.) e OCC 56 km (3 500 m.), esta com início no dia anterior (29/08)

              Não quer correr aqui, acredite. Os mais rápidos corredores completam o percurso em pouco mais de 20 horas, a maioria fá-lo em mais de 30 ou 40 horas. A UMTB é a mais famosa e prestigiada prova do género na Europa e percorre os Alpes, atravessando três países: França, Itália e Suíça. Especialmente difícil de conquistar pelos desníveis que, juntos, atingem um total de 10 mil metros – sendo que o ponto mais alto a que terá de subir situa-se no Grand Col Ferret, a 2,490 metros de altitude. Apesar do nome, nunca chega ao pico do Monte Branco, a 4800 metros, mas este deverá ser uma companhia constante ao longo de todo o percurso. Para admirar, assim o tempo o permita.  O melhor será começar com a OCC (56 Km) e depois seguir para a CCC de Courmayeur – Champex – Chamonix, antes de se aventurar mais adiante. Apesar de decorrer no verão, vai passar por monte e vales e glaciares e convém ir com o equipamento adequado.


              Petra Desert Marathon, Jordânia

              • Foto: Albatros Adventure Marathons
                Foto: Albatros Adventure Marathons
              • Foto: Albatros Adventure Marathons
                Foto: Albatros Adventure Marathons
              • Foto: Albatros Adventure Marathons
                Foto: Albatros Adventure Marathons
              • Foto: Albatros Adventure Marathons
                Foto: Albatros Adventure Marathons
                • Foto: Albatros Adventure Marathons
                  Foto: Albatros Adventure Marathons
                • Foto: Albatros Adventure Marathons
                  Foto: Albatros Adventure Marathons
                • Foto: Albatros Adventure Marathons
                  Foto: Albatros Adventure Marathons
                • Foto: Albatros Adventure Marathons
                  Foto: Albatros Adventure Marathons

                  Próximo evento: 7 de setembro de 2019
                  Distâncias: maratona e meia-maratona

                  Nem a maratona da grande muralha tem tanto peso histórico como esta, na antiga região de Petra, Jordânia. A maratona percorre alguns dos mosteiros e túmulos e monumentos mais famosos de Petra, antes de embrenhar a fundo no deserto de Wadi Rum, com a sua magnífica paisagem lunar. Entre o quilómetro 30 e o 36, quase a chegar ao fim portanto, enfrenta 6 quilómetros sempre a subir, que provam ser um desafio insuperável para muitos dos participantes, até porque é quase toda em chão de gravilha. Mas lá em cima a vista vale bem a pena e depois disso é sempre a descer até à meta.


                  Polar Circle Marathon, Gronelândia

                      Próximo evento: 27 e 28 de outubro. Em 2019 será a 26 e 27 de outubro.
                      Distâncias: maratona e meia-maratona

                      A sensação é a de correr em cima de um manto de gelo, que nos rodeia até perder de vista. Ar inacreditavelmente puro. Por vezes, com sorte, uma raposa do ártico pode aparecer à espreita, ou então passar a correr por uma manada de bois almiscarados. Não há outra maratona como esta, que os ingleses gostam de chamar “a mais cool do mundo”.  Fria é, com certeza, pelo que deve tomar cuidados redobrados e levar equipamento adequado e por camadas. E se até pode levar os seus ténis de corrida, em certas zonas terá mesmo de usar crampons. Parte da prova é corrida em pleno círculo polar ártico, e mesmo quando se passa na tundra ou até em estrada asfaltada esta estará, quase de certeza, coberta de neve. A organização procura sempre que a corrida se faça em cima de neve, e não de gelo, pelo que o percurso pode sofrer alterações de última hora. O términus é na pequena vila de Kangerlussuaq, na Gronelândia.