Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
As melhores plantas de interior para ter na sua cozinha As melhores plantas de interior para ter na sua cozinha

As melhores plantas de interior para ter na sua cozinha

As melhores plantas de interior para ter na sua cozinha

São muitos os benefícios de ter plantas de interior em casa. Além de a tornarem mais bonita e confortável, ajudam a purificar o ar e podem até servir de tempero.


Publicado em 04-Nov-2019

Ervas aromáticas 

São as plantas perfeitas para ter em vasos na cozinha – vasos esses que até podem ser latas de chá, canecas ou garrafas antigas que assim encontram uma nova utilização – porque, além de frescura e colorido, são um “verde” que pode ser utilizado como ingrediente. Hortelã, erva-cidreira, salsa e manjericão são plantas aromáticas que podem ser cultivadas e crescer no interior de uma casa. Têm um perfume delicioso e no caso do manjericão, por exemplo, contém grandes quantidades de um composto orgânico chamado linalol, que é muito usado na aromaterapia, pelas suas propriedades calmantes. Outra grande característica das ervas da cozinha é que elas são relativamente fáceis de cultivar em vasos pequenos e médios, que podem ser colocados em prateleiras, no parapeito de uma janela ou suspensos, sem ocupar muito espaço.

Aloé vera

Conhecida como a “planta da imortalidade”, é muito resistente e duradoura. Pelas suas propriedades terapêuticas, desinfetantes e suavizantes, ter aloé vera em casa é quase como ter acesso a uma farmácia de serviço permanente. O gel das suas folhas é eficaz contra queimaduras menores, pelo que será muito útil perto de um fogão (no caso de precisar, corte uma folha inferior, perto do caule e remova os espinhos, cortando-a longitudinalmente para utilizar o interior cheio de gel). 
Coloque esta planta num canto bem iluminado, e certifique-se que não é exposta a grandes mudanças de temperatura e frio extremo. Basta regá-la duas vezes por mês.

Hera inglesa

Uma planta verde e exuberante, perfeita para pendurar no teto ou em cima de uma janela. Fácil de cultivar em ambientes fechados, dá um toque de cor e alegria a qualquer cozinha. As suas folhas têm uma variedade de tons de verde com detalhes em branco, amarelo e preto, ou seja, pode até tentar encontrar uma variedade que combine com a sua cozinha.
A hera é uma boa escolha porque ajuda a purificar o ar, sendo reconhecida como um dos principais redutores de poluentes mais comuns no interior das casas, como formaldeído, benzeno, mofo e bactérias. Só não se esqueça que é uma planta tóxica para os animais…

Cacto

Um cacto, num vaso pequeno, pode até ficar em cima da bancada da cozinha. São plantas que não crescem além do tamanho do vaso de que dispõe, por isso não precisa de se preocupar com o espaço disponível. Todos os cactos são capazes de absorver a poluição eletromagnética, mas o cereus peruvianus (também conhecido como cacto de computador, por supostamente ter um efeito anti-enxaquecas) é o mais emblemático. Precisa de muito pouca água. No inverno, basta regar uma vez por mês. Tanto poderá ter cactos ao ar livre como dentro de casa.


Jasmim branco

É difícil manter a maioria das plantas com flores vivas em ambientes fechados, mas o jasmim branco (Jasminum Polyanthum) dá-se bem dentro de casa, principalmente nos meses de inverno. Embora exija um pouco mais de cuidado do que a maioria das outras plantas desta lista, o cheiro doce – que vai dar à sua cozinha um cheiro fresco e limpo, não importa quantos pratos sujos se acumulem no lava-loiças – e as suas flores lindas valem a pena o esforço. Mantenha-o num local parcialmente iluminado da sua cozinha e mantenha a terra sempre húmida.

Planta aranha

A planta-aranha ou planta das fitas é capaz de prosperar sob uma variedade de condições e não requer muito cuidado. Só tenha em altenção que precisa de algum espaço para crescer. Pode colocá-la, por exemplo, junto à janela ao sol, ou suspensa sobre os armários suspensos – e observe-a crescer bastando apenas algumas regas ocasionais e podas pouco frequentes.
É um ótimo purificador de ar natural, pois filtra até 90% do monóxido de carbono presente no ar da sua casa, ajudando a remover odores e vapores da sua cozinha.

Aglaonema

Um híbrido de plantas tropicais, a agloenema é uma planta doméstica com grande capacidade de adaptação, capaz de crescer em condições secas e com pouca luz. Produz folhas em abudância, com um marmoreado em tons de branco, creme e até prata.
Porque é indicada para uma cozinha? A aglaonema fica perfeita em vasos pequenos e ambientes com pouca luminosidade, sendo outra planta doméstica excelente para remover toxinas do ar e não exigindo grandes cuidados.

Espada de São Jorge

A Espada-de-São-Jorge, também conhecida como lança africana ou sansevéria é uma planta herbácea de origem africana. É um clássico das plantas de interior, muito resistente, sobrevivendo mesmo em condições de pouca luz, possuindo várias sub-espécies, que agradam a todos os gostos e a diferentes estilos de casa. A Sansevieria Laurentii, com a suas folhas altas, verdes e amarelas, é ideal para uma casa de decoração mais clássica, enquanto a Sansevieria cylindrica, cujas folhas são esguias e tubulares, é perfeita para casas de design minimalista. Conhecida também pelo seu forte poder de proteção, a Espada de São Jorge (as folhas assemelham-se a espadas) afasta a inveja e as energias indesejáveis, ao mesmo tempo que atrai a sorte e a proteção.