Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

SÁBADO por C-Studio

Partilhe nas Redes Sociais

Powered by

Unibanco

Cinco destinos para 2019

Cinco destinos para 2019

Se viajar mais está entre os desejos que formulou para este ano, então leia com atenção o texto que se segue. Elegemos cinco destinos que vão dar que falar nos próximos tempos, e comece já a planear uma escapadinha de fim de semana ou uma longa viagem até ao outro lado do mundo.


Publicado em 21-Jan-2019

Egito

Depois de anos tumultuosos, afastado das listas dos destinos turísticos mais desejados, o Vale do Nilo parece estar a trazer os viajantes de volta ao Egito. Um bom indício deste regresso são as múltiplas notícias sobre uma nova adaptação cinematográfica do clássico de Agatha Christie, Morte no Nilo, por Kenneth Branagh, bem como a inauguração de novos hotéis de luxo, como o St. Regis Cairo, construído nas margens do maior rio do mundo. Barcos de cruzeiros clássicos como o Oberoi Philae foram totalmente remodelados e empresas como a Sanctuary Retreats apresentam opções ainda mais exclusivas. Além disso, locais emblemáticos como Luxor e Aswan, outrora exorbitantes, nunca estiveram tão acessíveis, o que nos leva a pensar que está na altura de começar a fazer as malas.

A não perder: o Grand Egyptian Museum, situado junto às pirâmides de Giza, o maior museu do mundo dedicado a uma única civilização. Com a inauguração várias vezes adiada, espera-se uma abertura parcial do museu ainda durante este ano, com a possibilidade de visitar uma reprodução do túmulo de Tutankamon à escala real – e ver ao vivo as mais de 5.000 peças que constituíam o seu tesouro real –, à imagem do que foi descoberto por Howard Carter, em 1922.

  • O rio Nilo, em Aswan
    O rio Nilo, em Aswan
  • O Grande Templo de Ramsés II, Abu Simbel
    O Grande Templo de Ramsés II, Abu Simbel
  • Templo mortuário de Hatshepsut na na margem ocidental do rio Nilo, perto do Vale dos Reis
    Templo mortuário de Hatshepsut na na margem ocidental do rio Nilo, perto do Vale dos Reis
    • O rio Nilo, em Aswan
      O rio Nilo, em Aswan
    • O Grande Templo de Ramsés II, Abu Simbel
      O Grande Templo de Ramsés II, Abu Simbel
    • Templo mortuário de Hatshepsut na na margem ocidental do rio Nilo, perto do Vale dos Reis
      Templo mortuário de Hatshepsut na na margem ocidental do rio Nilo, perto do Vale dos Reis

      Berlim

      Em 2019, celebram-se dois importantes aniversários em Berlim: o centenário da Bauhaus e os 30 anos da queda do muro. Aliás, o festival de abertura das celebrações da escola Bauhaus já começou com espetáculos de artes performativas, música e teatro, inspirados em mestres como Oskar Schlemmer e Wassily Kandinsky. Entre os múltiplos eventos que vão realizar-se ao longo do ano, vale a pena visitar locais como o espaço temporário do reputado museu Bauhaus Archiv – que exibe móveis e outros desenhos das figuras mais importantes da escola – e locais como a famosa casa Mies van der Rohe, desenhada pelo famoso arquiteto antes da sua fuga para os EUA. Por sua vez, o ponto alto das celebrações da queda do muro de Berlim acontece a 9 de novembro de 2019, mas até lá conte também com um calendário cultural, com inúmeras exposições de fotografia, peças de teatro, concertos e até uma maratona ao longo do percurso da velha linha divisória entre a cidade.

      Pelo caminho, tanto pode dedicar-se a percorrer os muitos bares e discotecas que se mantêm em festa dia e noite ou uma extensa lista de restaurantes, street food e mercados, nos quais as preocupações com a sustentabilidade estão sempre presentes.

      A não perder: o festival gastronómico eat! Berlin, que se realiza entre 21 de fevereiro e 3 de março, com mais de 70 chefs convidados de todo o mundo, incluindo um evento paralelo – o Vevolution –, totalmente dedicado à cozinha vegan e vegetariana, ou não fosse Berlim a capital vegan da Europa.

      • Porta de Brandemburgo
        Porta de Brandemburgo
      • A catedral de Berlim, o parque Lustgarten e a famosa torre Berliner Fernsehturm, na Alexanderplatz
        A catedral de Berlim, o parque Lustgarten e a famosa torre Berliner Fernsehturm, na Alexanderplatz
      • New National Gallery num edifício desenhado pelo arquiteto Mies van der Rohe
        New National Gallery num edifício desenhado pelo arquiteto Mies van der Rohe
        • Porta de Brandemburgo
          Porta de Brandemburgo
        • A catedral de Berlim, o parque Lustgarten e a famosa torre Berliner Fernsehturm, na Alexanderplatz
          A catedral de Berlim, o parque Lustgarten e a famosa torre Berliner Fernsehturm, na Alexanderplatz
        • New National Gallery num edifício desenhado pelo arquiteto Mies van der Rohe
          New National Gallery num edifício desenhado pelo arquiteto Mies van der Rohe

          Tel Aviv

          A par de Washington, Chicago e São Francisco, Tel Aviv é um dos novos destinos anunciados pela TAP para este ano. Os voos começam em abril, mas há preços especiais para reservas antecipadas, por isso pode ser uma boa ideia começar a planear uma visita à segunda maior e mais animada cidade de Israel, também ela cheia de novidades, como é o caso da ligação a Jerusalém – em menos de 30 minutos – no tão aguardado comboio de alta velocidade. Também são vários os novos hotéis da moda, dos luxuosos Setai Tel Aviv, The Jaffa e The Drisco ao Norman, que recebeu recentemente o prémio de Melhor Hotel Boutique do Mundo, sem esquecer os vários projetos de espírito jovial do grupo Brown Hotels ou ainda a inauguração do Six Senses Shaharut, o que se chama um verdadeiro oásis no deserto.

          A não perder: a cidade velha e o mercado Pishpeshim; o ultramoderno Museu de Arte Moderna de Tel Aviv, com uma coleção impressionista de grande dimensão; um passeio na Promenade Tel Aviv-Jaffa com vista para o Mediterrâneo; e ainda a propósito do 100° aniversário da Bauhaus, o novo White City Center, uma fundação que visa proteger e promover a arquitetura do bairro de White City.

          • Frente costeira de Tel Aviv
            Frente costeira de Tel Aviv
          • Igreja ortodoxa na cidade velha de Jaffa
            Igreja ortodoxa na cidade velha de Jaffa
          • Sinagoga no bairro de Neve Tzedek, em Tel Aviv
            Sinagoga no bairro de Neve Tzedek, em Tel Aviv
          • Mercado Sarona, em Tel Aviv
            Mercado Sarona, em Tel Aviv
          • Praça Bialik, um excelente exemplo da arquitetura Bauhaus existente na cidade
            Praça Bialik, um excelente exemplo da arquitetura Bauhaus existente na cidade
            • Frente costeira de Tel Aviv
              Frente costeira de Tel Aviv
            • Igreja ortodoxa na cidade velha de Jaffa
              Igreja ortodoxa na cidade velha de Jaffa
            • Sinagoga no bairro de Neve Tzedek, em Tel Aviv
              Sinagoga no bairro de Neve Tzedek, em Tel Aviv
            • Mercado Sarona, em Tel Aviv
              Mercado Sarona, em Tel Aviv
            • Praça Bialik, um excelente exemplo da arquitetura Bauhaus existente na cidade
              Praça Bialik, um excelente exemplo da arquitetura Bauhaus existente na cidade

              Singapura

              Depois de o sucesso internacional do filme Crazy Rich Asians ter virado as atenções do mundo para esta pequena cidade-estado asiática, em 2019 Singapura volta a estar em alta, graças às celebrações do bicentenário da sua fundação por Sir Stamford Raffles. Entre a grandiosidade colonial de edifícios como a National Gallery e símbolos de arquitetura futurista (como os jardins Gardens on the Bay), tudo aqui é uma boa surpresa – basta dizer que até os mercados de rua têm direito a chefs que são estrelas Michelin! De resto, a cidade funciona como stopover para vários destinos paradisíacos na vizinhança, como é o caso das ilhas-resort de Nikoi e Cempedak ou o famoso Datai Langkawi, na Malásia, recém-renovado.

              A não perder: além da fotografia da praxe no Marina Bay Sands, o mais “instagramável” hotel do mundo e um ícone da Singapura moderna, é obrigatório ir beber um Singapore Sling, o mais icónico dos cocktails no também icónico Raffles Singapore, inaugurado em 1887, e uma das moradas mais elegantes da cidade. Tem estado encerrado para obras e a sua muito aguardada reabertura está agendada para meados deste ano.

              • A piscina do famoso Marina Bay Sands Hotel, em Singapura
                A piscina do famoso Marina Bay Sands Hotel, em Singapura
              • Os jardins futuristas Gardens on the Bay
                Os jardins futuristas Gardens on the Bay
              • The National Gallery, onde antes funcionava o Supremo Tribunal de Singapura
                The National Gallery, onde antes funcionava o Supremo Tribunal de Singapura
              • O bairro de Chinatown
                O bairro de Chinatown
              • Datai Langkawi, na Malásia, um dos possíveis destinos após um
                Datai Langkawi, na Malásia, um dos possíveis destinos após um "stop-over" em Singapura
                • A piscina do famoso Marina Bay Sands Hotel, em Singapura
                  A piscina do famoso Marina Bay Sands Hotel, em Singapura
                • Os jardins futuristas Gardens on the Bay
                  Os jardins futuristas Gardens on the Bay
                • The National Gallery, onde antes funcionava o Supremo Tribunal de Singapura
                  The National Gallery, onde antes funcionava o Supremo Tribunal de Singapura
                • O bairro de Chinatown
                  O bairro de Chinatown
                • Datai Langkawi, na Malásia, um dos possíveis destinos após um
                  Datai Langkawi, na Malásia, um dos possíveis destinos após um "stop-over" em Singapura

                  Chile

                  A par do deserto de Atacama, o Vale de Elqui, um pouco mais a sul, é uma região encantadora (e encantada). Famosa pelas suas paisagens lunares, vales de vinhas, 320 dias de sol por ano, aldeias pitorescas e avistamentos frequentes de ovnis, é também o local onde estão situados cerca de uma dúzia de observatórios astronómicos futuristas, por isso não estranhe se este verão encontrar aqui muitos cientistas e curiosos. É que a 2 de julho, será possível assistir a um eclipse total do sol. De resto, aqui as noites são sempre estreladas, com vista direta para Via Láctea , tal como é única a experiência de ficar alojadoem locais como o Elqui Domos, em Elqui ou o Alto Atacama Desert Lodge and Spa, um hotel ecossustentável onde recentemente a blogger de moda Garance Doré organizou um dos seus recursos exclusivos.

                  A não perder: as paisagens épicas da Patagónia, “ali ao lado”. Inaugurada há meses, a Rota dos Parques está a chamar a atenção de todos os operadores, uma vez que se trata do mais longo trilho de caminhadas do mundo. Resultado de um forte trabalho de conservação levado a cabo pelo governo (em grande parte patrocinado pela North Face), liga 17 parques nacionais através de um trilho com 2.800 quilómetros, de Puerto Montt ao cabo Horn, o ponto mais meridional da América do Sul.

                  • Observatório astronómico em Cerro Tololo, sobre o vale de Elqui
                    Observatório astronómico em Cerro Tololo, sobre o vale de Elqui
                  • O céu estrelado de Elqui
                    O céu estrelado de Elqui
                  • Alto Atacama Desert Lodge
                    Alto Atacama Desert Lodge
                  • Parque Nacional de Torres del Paine
                    Parque Nacional de Torres del Paine
                    • Observatório astronómico em Cerro Tololo, sobre o vale de Elqui
                      Observatório astronómico em Cerro Tololo, sobre o vale de Elqui
                    • O céu estrelado de Elqui
                      O céu estrelado de Elqui
                    • Alto Atacama Desert Lodge
                      Alto Atacama Desert Lodge
                    • Parque Nacional de Torres del Paine
                      Parque Nacional de Torres del Paine