Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

SÁBADO por C-Studio

Partilhe nas Redes Sociais

Powered by

Unibanco
Como preparar o casamento perfeito? Como preparar o casamento perfeito?

Como preparar o casamento perfeito?

Como preparar o casamento perfeito?

Com o coração nas nuvens, mas os pés bem assentes na terra. É altura de começar a delinear o dia C!


Publicado em 08-Mai-2019

Um joelho no chão e a pergunta de uma vida. Depois do anel, do sim, da felicidade desmedida e do mundo parar por segundos, começa a contagem decrescente. O dia do casamento, ou dia C, é um dos momentos mais importantes na vida de um casal. É a oportunidade para reunir amigos e família e celebrarem, todos, o amor que os une e o futuro que anseiam.

Até esse dia, a lista de tarefas parece aumentar a cada dia.A primeira dica é mesmo estar preparado. Todas as pessoas, mais ou menos próximas, terão uma opinião, uma pergunta, uma sugestão. No fim, o casamento é dos e para os noivos. Podem, sim, ouvir os outros. Mas quem decide são vocês.

O casamento tem de ter um tema?

Não. Mas ganha muito se tiver! E, acima de tudo, facilita toda a organização do casamento. O tema acaba por ser a linha condutora e facilita a escolha dos convites, da marcação e dos centros de mesa, do photobooth, do livro de agradecimentos, das lembranças,…

Escolher o tema pode não ser fácil nem imediato, mas a partir do momento em que o fizerem, tudo o resto se tornará descomplicado. A parte mais simples é que tudo pode ser tema de casamento: músicas que partilhem enquanto casal, os pilares essenciais de uma relação, viagens que já fizeram ou querem fazer, filmes ou livros que tenham visto juntos.

Quem, quando, e como convidar?

A questão parece simples, mas é muitas vezes motivo de dores de cabeça. O primeiro instinto pode ser o de querer toda a gente no grande dia: família, amigos, vizinhos, conhecidos, colegas de trabalho. O ideal será decidirem, primeiro, se querem um casamento mais intimista ou uma festa alargada e definirem um número de lugares por noivo. Podem definir também um número para pessoas comuns aos dois.

Está na altura de escolherem os convites do casamento! O tema do casamento começa logo aqui a valer. O convite deve especificar a quem se dirige, ter a morada tanto da cerimónia como da festa, os contactos dos noivos e de quem vos esteja a ajudar na organização. As coordenadas de GPS são, também, imprescindíveis. E, claro, a data e a hora do dia C!

Como é que torno o dia inesquecível para os outros?

A preocupação dos noivos é, claro, a de proporcionar um dia feliz a todos os convidados. Afinal, eles foram os escolhidos para presenciarem aquele que será O dia. Em primeiro lugar, para que as pessoas estejam confortáveis, devem inseri-las no ambiente mais natural possível. Isto significa, claro, não pôr ex-namorados na mesma mesa, nem fazer uma mesa só com solteiros. Tente juntar as pessoas pelos contactos que já têm ou, se não conhecerem ninguém, no grupo que melhor as acolherá.

Há várias formas de fazer os outros felizes na festa: criar várias zonas de convívio, tirar um tempo para falar com os convidados de forma personalizada, ter um animador que faça jogos e danças, pedir que cada um participe na playlist da festa, por exemplo.

Como é que se resolvem todas as questões com a comida?

Mais uma vez, a resposta é… keep it simple. Prato de carne e prato de peixe, mesas enormes de sobremesas, entradas que quase servem como refeição…. Já não faz sentido! Agora, os casamentos querem-se mais simples e mais fluidos, sem a formalidade de se estar sempre à mesa à espera do próximo prato.

Escolham apenas um prato principal, entradas leves e algumas sobremesas. O mais relevante é mesmo questionar os convidados sobre intolerâncias alimentares ou restrições, bem como ter em conta o número de crianças, e arranjar-lhes alternativas.

Quanto ao bolo de casamento, a beleza e a originalidade devem ser tidas em conta, mas o mais importante é mesmo o sabor! Hoje a rigidez de um bolo branco dá lugar a bolos de todas as formas e feitios.

É mais difícil encontrar O fotógrafo do que o príncipe encantado?

Esta é uma das grandes preocupações que antecede o dia C. Querer fotografias que espelhem a perfeição que é o dia pode ser complicado, sobretudo se as expectativas estiverem demasiado altas. Primeiro: não existem fotógrafos perfeitos. Existem fotógrafos mais descontraídos, mais formais, mais brincalhões, mais intimistas. O trabalho de campo ganha especial relevância. Devem ver o portefólio, conversar com o fotógrafo, ver se se adapta à vossa ideia de reportagem, explicar-lhe quais são as expectativas. O uso de alguns adereços, como foguetes no corte do bolo, ou confetti no momento de entrada, pode dar fotos mais artísticas. A cumplicidade do casal fará o resto!

Um photobooth em que os convidados possam tirar fotografias com acessórios é simultaneamente uma forma de se divertirem e de, por exemplo, ilustrarem o livro de honra, no qual costumam deixar mensagens. Deixar câmaras fotográficas instantâneas pelas mesas e criar uma hashtag do vosso casamento são outras formas de terem o vosso dia memorizado pelas lentes e pelos olhos de quem mais amam. Não há melhor filtro que esse!

View this post on Instagram

Complete your fairy-tale themed wedding with an enchanting idea like this! 😻 Who else wants to achieve this inspiration from too? Tap,tap! 👍 Tag your BFFs who would like this ... ⠀ Photo by @juliawolffotografie Dress by @lambertcreations from @iay_iamyours ⠀ Follow @weddingdayready and #weddingdayready to get featured! ⠀ #weddinginspo #inspo #realweddings #bohowedding #weddinginspiration #weddingphotography #bohobride #weddinggoals #weddingphotographer #boho #isaidyes #bohocouple #inlove #wedding2019 #relationshipgoals #together #weddingideas #weddingphoto #adventurewedding #instabride #gettingmarried #weddingblog #bohophotos #happiness #weddingdecor #sopretty #weddingdetails #funwedding

A post shared by Wedding Day Ready (@weddingdayready) on

Então… E as prendas?

Se estamos a falar das prendas dos convidados para os noivos, a melhor forma de ter a certeza de que vai gostar do que vai receber é… pedir. Façam uma lista – o conceito é muito comum nos EUA, mas por cá ainda não tem grandes adeptos. Podem, também, criar um objetivo – por exemplo, uma viagem –, abrir uma conta e partilhar com os convidados. Assim, cada um contribui com quanto quer e quanto pode.

Já nas prendas dos noivos para os convidados, mais uma vez a personalização é palavra de ordem. Por exemplo, quando fazem os convites de casamento aos padrinhos, podem dar-lhes um presente que possam usar no dia do casamento, como uns brincos ou uns botões de punho, juntamente com o pedido.

No dia C, deixem uma pequena nota de agradecimento no prato de cada convidado. Se for um casamento pequeno até podem personalizar a mensagem! Quanto às lembranças propriamente ditas, o truque é dar algo que possa ser útil mesmo durante a cerimónia. Um par de chinelos para poderem dançar a noite toda ou o famoso kit ressaca são divertidos e podem ajudar muito à festa!

E se falha alguma coisa?

O princípio pelo qual se devem sempre reger é o de que nada do que é importante será esquecido. Se algo ficar de fora, é porque não era essencial ao dia C perfeito. Se algo não correr como planeado, são os imprevistos que trazem, muitas vezes, as memórias mais engraçadas e uma maior espontaneidade ao dia.

Ainda assim, há algumas formas de assegurar um bom planeamento. Existem várias plataformas que agregam todos, ou quase todos, os serviços necessários para a realização de um casamento. Provavelmente, a plataforma mais conhecida em Portugal é o casamentos.pt. Aqui encontra sugestões para os mais diversos pontos, conteúdos, fornecedores e uma comunidade que ajudará nas dúvidas que tiverem.

Por último: mais do que planear, é importante viver em pleno o dia C!