Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Fladgate, da cave para a mesa Fladgate, da cave para a mesa

Fladgate, da cave para a mesa

Fladgate, da cave para a mesa

Uma gastronomia intensa, muito rica em sabores, aliada a uma magnífica (talvez a melhor?) vista sobre a cidade do Porto. Eis o Barão de Fladgate, o restaurante da Taylor’s e o culminar perfeito para uma visita que começa lá em baixo, nas escuras caves onde se guarda o famoso néctar


Publicado em 19-Fev-2019

Ir ao Porto e falhar na visita a umas das caves é pecado ao nível de visitar Las Vegas sem por os pés num casino, ou passar por Londres sem tomar chá com a Rainha… no museu de cera Madame Tussauds, claro. Entre as muitas caves de Gaia destaca-se a da Taylor’s, pela rica história pioneira da marca, cuja origem remonta já a 1692, e por ter sido uma das primeiras a abrir o seu espólio aos visitantes. E uma das que mais e melhor investiu neste aspeto. Além disso, as caves não são apenas para inglês ver, e mantém a sua função de armazém principal, pelo que pode passar por corredores intermináveis de barricas, e até por um enorme balseiro de 100 mil litros (que precisou de 3,5 toneladas de madeira de carvalho para ser construído) junto do qual muitos não resistem a tirar uma selfie.

Entre quatro paredes vai percorrer todas as quatro estações na vinha e perceber como o tempo nunca para e há muito para fazer para além da vindima. Pode ainda aprender a identificar os aromas mais marcantes num Porto e pode, naturalmente, provar os famosos néctares.

Por fim nada como rumar ao restaurante Barão Fladgate, satisfazer fome e sede. Recomenda-se o Menu Taylor’s, onde cada prato é acompanhado por uma harmonização de Porto, pois não há melhor sítio no mundo para o fazer do que aqui, no berço. O Barão Fladgate foi recentemente premiado com o “Diploma de Ouro” na 10ª Edição do Concurso de Gastronomia com Vinho do Porto e este menu está pensado ao detalhe para salientar as características e sensações do vinho – com o ingrediente estrela a chegar precisamente das caves que acabou de visitar. A cozinha é de cariz tradicional, embora com uma interpretação mais moderna e internacional, algo bastante evidente logo a partir da entrada de “Vieiras sobre pera Rocha cremosa, abóbora assada, laranja, mini acelga, amêndoa do Douro tostada e molho de caril, guarnecido com rúcula”. Mas também no prato principal “Vitelão Maronês, batata-doce roxa, lapela de pimenta rosa, cebolinhas em vinho do Porto, cenouras baby sobre ervilha trufada e trompetas da morte”. Não se deixe enganar pelo nome, que estes cogumelos se nos levam ao céu, também nos trazem de volta, embalados por um LBV de 2013.  A fechar, um Tawny de 10 anos acompanha Crème brûlée de caramelo, mas de ainda pode optar por um suplemento de queijos e um Vintage de 2005.

Não será fácil tirar os olhos do prato, mas faça-o, porque a vista sobre o Porto é realmente magnífica, seja ao almoço e ao jantar, quando as luzes brilham na Ribeira.

Caves Taylor’s

Aberto todos os dias:  10h00 – 18h00. 
Sala de Provas e Loja: 10h00 – 19h30.
Tel. 223 772 973
Preço adulto: 15 euros / Criança: 6 euros

Barão Fladgate

Aberto todos os dias: 12h30 – 15h00 e 19h00 – 22h00
Tel. 223 772 951
Rua do Choupelo, 250, Vila Nova de Gaia Preço Menu de degustação Taylors: €48 com harmonização. Suplemento Queijos e vinho Vintage mais €18.