Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia

Venha descobrir as Futah, as melhores toalhas de praia de Portugal para o mundo – e se calhar, até, ganhar uma…


Publicado em 01-Ago-2019

Tudo começou num dia assim, com o sol bem alto e os pés numa praia de areia quente. As duas irmãs, Mariana e Catarina Cunha, tinham recebido uma fouta de oferta e ficaram impressionadas pela leveza da toalha, diferente de tudo o que havia em Portugal. A fouta era simplesmente mais leve e mais versátil do que as nossas toalhas e, por ser mais fina também, secava super-rápido ao sol. Podia até ter dimensões mais generosas, mas era muito mais fácil de levar. Decidiram, logo ali, que iriam fazer qualquer coisa com estas foutas, só não sabiam ainda o quê… E assim começou uma viagem  pelo Norte de África.

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia | Unibanco

Entretanto convidaram o primo Ricardo (Ramos) a juntar-se à viagem – e ao negócio –, até porque na altura (em 2013) este estudava engenharia eletrotécnica e percebia muito mais de sistemas informáticos do que as duas irmãs. O arranque fez-se com as poupanças e pouco mais, o que não dava para grandes aventuras, além de registar a marca, montar a empresa e fazer as primeiras encomendas aos fornecedores. Não admitia seguramente uma loja própria, e o online, pelo contrário, permitia impulsionar o negócio e chegar a um público potencialmente muito maior sem grandes investimentos.

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia | Unibanco

Entretanto as fouta, como descobriram nessa viagem, não tinham nada de novo. Pelo contrário, eram utilizadas nos hammans turcos desde sempre e estavam bastante disseminadas pelo Mediterrâneo, ao longo de toda a costa do Norte de África, onde assumiam padrões muito próprios de cada região. Daí veio uma das primeiras decisões do trio de investidores. As “Futah” teriam um cunho marcadamente português, razão pela qual cada toalha vai buscar o nome e a inspiração a uma praia nacional: Nazaré, Baleal, Ericeira ou Cova do Vapor, Troia e Comporta, Benagil, Melides, Zambujeira, Odeceixe, Porto Santo, Santa Bárbara, Barra, Muração, Deserta, Berlenga, Guincho ou Baleeira – de norte a sul, e ilhas.

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia | Unibanco

A segunda decisão é que se as toalhas de praia são um acessório básico de verão, as Futah seriam tudo menos básicas, porque são fabricadas com o melhor algodão, certificado por um dos standards mais exigentes da indústria têxtil. Podem servir como pareo ou canga e existem nos padrões e nas cores mais diversas e inovadoras. Podem ser toalhas individuais ou de tamanho XL para partilhar ou redondas. Podem servir como toalhas de piquenique e podem ser reversíveis, com a cor de um lado e o negativo do outro. Existem até em poncho, pois assim não só servem de toalha de praia como permitem, no final, trocar a roupa ou despir o fato de surf sem preocupações.

Futah, muito mais do que uma simples toalha de praia | Unibanco

Quer ganhar uma toalha da Futah?
Participe no passatempo que está a decorrer na página de Instagram do Unibanco.

Não é novidade que o sucesso da Futah chegou rápido, de tal forma que hoje não só já têm loja própria como está presente com lojas pop up em dezenas de centros comerciais na altura do verão. Internacionalizou-se, chegando aos quatro cantos do mundo, ou pelo menos a quatro continentes, incluindo Grécia, Espanha, com mais de 30 lojas, Macau, México e até na pátria da roupa e acessórios de praia, o Brasil.