Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

SÁBADO por C-Studio

Partilhe nas Redes Sociais

Powered by

Unibanco

Nintendo Labo: tecnologia de cartão

Nintendo Labo: tecnologia de cartão

Juntar o último grito em consolas com tecnologia do século XIX parecia um tiro no pé. Não foi. A Nintendo Labo é um sucesso e a forma mais divertida de jogar consola em família

Gosta de construir coisas? Fazer origamis ou aviões de papel? Porque surpreendentemente, a maior novidade em videojogos é feita de cartão e precisa de ser montada. Chama-se Nintendo Labo e é uma mistura de tecnologias de vanguarda, como a última consola da Nintendo, a Switch, e os materiais mais básicos que se podem encontrar. Neste momento, estão disponíveis dois kits de Labo – o Variety Kit e o Robot Kit – e nenhum dos dois traz qualquer coisa remotamente techie: apenas cartão, cordéis e elásticos, que servem para montar um robô ou um piano, um veículo telecomandado, um guiador de moto, uma cana de pesca extensível, e uma casa.

      Cada um dos objetos – ou Toy-Con como se chama oficialmente – funciona em conjunto com a consola e os comandos (os Joy-Con), tirando o máximo partido da tecnologia. Por exemplo, o carro de comando à distância nem rodas tem, movimentando-se pelas vibrações dos sticks. E a câmara de infravermelhos lê os movimentos das teclas de cartão do piano reproduzindo o som correto. Tal como todos os movimentos da cana de pesca são imediatamente repercutidos digitalmente no ecrã da consola… Trata-se de um daqueles casos em que a soma das partes é claramente superior às vantagens de cada peça por si só.

      Sendo folhas de cartão, será normal presumir tratar-se de frágeis objetos facilmente estragáveis. Mas não, cada peça tem o design reforçado e demora o seu tempo a construir, idealmente em conjunto (pais e filhos ou entre irmãos), já como parte integrante do jogo.  Apesar do tempo, a construção é relativamente simples, mesmo para os mais novos, e tudo o que precisa vem dentro do kit. Aqui só precisa mesmo de mãos e cabeça, além de que a consola Switch tem uma app interativa que explica, passo a passo e visualmente, como montar tudo. Uma boa dica para uma certa loja cuja filosofia assenta precisamente nos móveis montados pelos clientes…

      Nesta era de alienação “videogamica”, a genialidade da Labo – e a sua relevância – está precisamente na forma como explora o lado criativo dos jogadores e junta gerações numa mesma brincadeira. E com o Toy-Con Garage, software já incluído em cada kit, pode até reprogramar os jogos, de forma a criar os seus próprios brinquedos de cartão, numa gloriosa recriação de um brinquedo “faça você mesmo”.

      A Nintendo vende estes kits iniciais – com mais novidades anunciadas para breve –, mas não pretende de forma alguma limitar a capacidade dos jogadores. Dando asas à imaginação não será difícil pensar num milhão de outras possibilidades, tal como centenas de utilizadores já fizeram, incluindo uma divertida solução “dentro da caixa” desenvolvida pela UPS.

      Aliás, de 19 de julho a 7 de setembro, a Nintendo promove até um concurso de Criações Nintendo Labo, no qual qualquer  um pode submeter as suas ideias e ganhar uma Switch muito especial.