Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Seis livros para ler nestas férias Seis livros para ler nestas férias

Seis livros para ler nestas férias

Seis livros para ler nestas férias

No meio de toda a azáfama do verão, nada como fazer uma pausa, à sombra, só com um livro por companhia. Isto sim, são férias.


Publicado em 25-Jul-2019

Tecnicamente, é nas férias de verão que temos mais tempo para dedicar à leitura. Longe dos compromissos profissionais ou da ditadura dos horários. Mas, por vezes, esta ideia é simplesmente uma mera ilusão, sobretudo para quem tem filhos mais novos, capazes de exigir mais atenção do que qualquer projeto ou chefe mais difícil.

No entanto, mesmo para eles – se já tiverem idade – há livros impossíveis de resistir… Não faça as malas sem colocar estes livros lá dentro! Vai ver que não ocupam assim tanto espaço e que o podem levar muito longe.

Comecemos pelos mais novos e por um clássico da literatura nacional, que encanta gerações desde 1982. Falamos, claro, da coleção Uma Aventura, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, as Enid Blyton portuguesas. Escolhemos o volume 33, de um total de 61 (mais ou menos a meio), porque estamos no verão e a “aventura” passe-se na praia. Venham seguir as peripécias das gémeas Teresa e Luísa, do Chico, do João e do Pedro, numa praia cheia de rochas e grutas, navios afundados e tesouros no fundo do mar. Mais duas crianças infernais e um perigosíssimo ladrão sul-americano que se desloca de helicóptero e que ninguém conseguiu capturar.

Uma Aventura na Praia, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada.

Continuando nos mais novos e no tema férias, As Minhas Incríveis Férias de Verão é um livro hilariante que vai de certeza fazer as delícias de todos (pequenos e graúdos). O que aconteceu realmente nas férias de verão? É isso que uma professora mais curiosa quer saber no regresso às aulas. Só que não vai acreditar na incrível peripécia que lhe vão contar e que começa num simples dia na praia, mas acaba com uma caça ao tesouro pelo mundo inteiro, com direito a engenhocas voadoras, um pássaro malicioso e várias personagens extravagantes. Mas será que é tudo verdade? Ou será antes inventado? É o que vão descobrir quando lerem:

As Minhas Incríveis Férias de Verão, de Davide Cali e Benjamin Chaud.

Agora saltamos para algo mais sério. Yuval Noah Harari é o historiador best-seller de Sapiens – História Breve da Humanidade, de Homo Deus – História Breve do Amanhã e de 21 Lições para o Século XXI. Os três livros dão-nos uma visão original do mundo, para ler, pensar e repensar. A popularidade já é tanta que Sapiens vai ser adaptado ao cinema por Ridley Scott, em modo de documentário. O melhor é ler agora, para mais tarde poder dizer “o livro era melhor”.

      Sapiens – História Breve da Humanidade, Homo Deus – História Breve do Amanhã e 21 Lições para o Século XXI, de Yuval Noah Harari.

      Amin Maalouf foi o mais recente vencedor do Prémio Calouste Gulbenkian por ser, como refere a fundação, “um fazedor de pontes” entre o mundo árabe e o ocidental. O escritor está numa posição privilegiada, até por ter nascido cristão no mundo árabe e por metade da sua vida já ter sido passada em França. É, por isso, tempo de (re)descobrir a sua obra, especialmente um dos livros que melhor construíram essas pontes: As Cruzadas Vistas pelos Árabes. O livro mostra uma perspetiva a que este lado raramente tem acesso, pois foi escrito recorrendo a fontes exclusivamente árabes. É um livro histórico, sim, mas lê-se à velocidade de um thriller.

      As Cruzadas Vistas pelos Árabes, de Amin Maalouf

      Por falar em thrillers e em livros históricos, que tal descobrir a verdadeira história do agente secreto mais brutal do mundo? Larry Loftis começa por nos transportar para um casino, em 1941, onde um misterioso jogador sérvio não dá qualquer hipótese aos seus adversários. Trata-se de um agente duplo britânico, Dusko Popov, e o dinheiro que aposta pertence aos súbditos de Sua Majestade. Tudo sob o olhar atento de Ian Fleming, então um agente secreto e, mais tarde, o autor da famosa saga de 007. Começamos a conhecer a história de Popov, um rebelde playboy, expulso da escola preparatória de Londres e, mais tarde, preso e banido da Alemanha por fazer declarações desfavoráveis ao Terceiro Reich. Ao longo da sua vida de espião, vai servir três agências: Abwehr, MI5 e MI6 e FBI. A todas vai trair, como vamos perceber neste relato incrível de espionagem, mentiras e altos riscos. A história da verdadeira inspiração para James Bond.

      Na Toca do Lobo: a história do James Bond da vida real, de Larry Loftis

      Entre a lenda e a realidade, Marco Polo: Viagens é o relato incrível, escrito na primeira pessoa, da viagem mais célebre da história da humanidade, pelo primeiro viajante global. O livro navega por geografias distantes e desconhecidas e abre, pela primeira vez, os olhos do mundo ao mundo, em plena Idade Média, quando viajar era um desafio, um perigo e uma tarefa demorada – a viagem, de ida e volta, de Veneza a Pequim durou 24 anos.

      Marco Polo: Viagens, de Marco Polo