Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Todos os carros elétricos do momento Todos os carros elétricos do momento

Todos os carros elétricos do momento

Todos os carros elétricos do momento

Descubra os automóveis elétricos que estão a dar que falar. São cada vez mais e até a Porsche já aderiu à energia do momento…


Publicado em 16-Set-2019

As principais marcas de automóveis no mundo investem muitos milhões de euros na investigação e desenvolvimento de novos carros elétricos, para cumprirem com as diretivas cada vez mais restritivas da União Europeia relativamente à emissão de gases poluentes. Sobretudo as europeias, especialmente as alemãs, apostam fortemente na mobilidade elétrica e o ritmo a que surgem novos modelos no mercado é cada vez mais difícil de acompanhar.

As vendas de veículos 100% elétricos ainda não passam de uma gota no oceano, geralmente abaixo dos 3%, mas a adoção está em marcha e Portugal até ocupa uma posição de destaque: somos o quinto pais europeu (e sexto mundial) onde mais se vendem veículos para ligar à corrente. Venha por isso conhecer os modelos mais desejados, brevemente num stand perto de si:

Tesla Model Y

  • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
  • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
    • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
    • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

      A Tesla é a marca benchmark no domínio dos elétricos. E se o segmento de topo (Model S e Model X) está conquistado, a americana procura ganhar volume nos segmentos logo abaixo. O Model 3 é um sucesso de vendas na Europa, onde se tornou no elétrico mais vendido, e agora chegou a vez do Model Y, um SUV bastante mais pequeno que o X, mas igualmente potente: só necessita de 3,7 segundos para chegar aos 100 quilómetros e tem uma autonomia de 540 quilómetros (!). A isto temos ainda de somar a rede de Superchargers mais eficiente, onde 15 minutos bastam para aumentar o alcance em mais 270 quilómetros. O Y tem lançamento previsto para o ano e um custo de 60 mil dólares para o topo de gama e menos de 40 mil para a versão com autonomia de 370 quilómetros. Preços, por enquanto, disponíveis apenas para os Estados Unidos.

      Mini

      • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
      • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
        • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
        • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

          O automóvel mais engraçado, irrequieto e cool das nossas cidades – e que este ano comemora 60 lindos anos – vai (finalmente) receber uma versão elétrica: o Mini Cooper SE. Já existia um híbrido, mas este será full electric. Imaginem, portanto, a experiência GoKart do Mini, mas com a potência disponível desde o primeiro momento (ainda que limitada a uma velocidade máxima de 150 km/h) e mais amiga do ambiente. O  Mini chega com quatro soluções de equipamento, da mais simples S à versão XL, com os preços a variar entre os 32 e os 40 mil euros. Já a autonomia rondará os 250 quilómetros e num posto rápido poderá carregar 80% da bateria em pouco mais de meia hora. Apesar das baterias, a bagageira continua com o mesmo tamanho: igualmente pequena. E isso importa, quando temos as luzes traseiras em forma de Union Jack?

          Volkswagen id3

          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

              A Volkswagen acaba de apresentar o novo carro do povo para o século XXI. E é elétrico. O ID3 é considerado o automóvel mais importante da marca desde o Golf (daí o 3, por se seguir ao Carocha e ao Golf), e na realidade não se trata apenas de um carro, mas de um novo conceito a partir do qual nascerão outros modelos ID (à semelhança do que a BMW fez com a linha i) onde se incluirá até uma nova “Pão de Forma”. Para já, temos este ID3, com um design muito apelativo por fora e sobretudo funcional por dentro. Terá duas motorizações disponíveis (de 150 e 203 cv) e três baterias à escolha, para autonomias na ordem dos 320, 400 ou 540 quilómetros, sensivelmente.

              BMW i3

              • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
              • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

                  Não é propriamente uma novidade. Afinal, o i3 é um dos elétricos mais vistos nas ruas, mas chega com algumas novidades, a começar por uma bateria de maior capacidade: 42,2 kWh (120 Ah), que vai permitir subir a autonomia para valores entre os 285 e os 310 quilómetros (segundo os testes WLTP). Isto significa um aumento de 50 quilómetros face às anteriores baterias de 33 kWh, o que não é de desprezar. Em cidade pode facilmente significar mais um dia de utilização. Não será tudo – o habitáculo, por exemplo, também sofreu um restyle –, mas é a mais importante.

                  Mercedes EQC

                  • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                  • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                  • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                    • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                    • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                    • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

                      À semelhança das suas concorrentes alemãs, a Mercedes também criou uma submarca para receber os modelos 100% elétricos. Neste caso chama-se EQ e o primeiro veículo a chegar ao mercado – serão seis nos próximos três anos – é este EQC, que é bastante semelhante com a versão GLC a gasolina. Não foi uma coincidência, nem comodismo, porque o objetivo foi mesmo criar um elétrico o mais parecido possível com um Mercedes “normal”, em lugar de uma coisa mais ou menos futurista. Há que perceber que o interior foi totalmente redesenhado, criando um novo ambiente para a nova marca, só que muito semelhante ao antigo… e bastante silencioso. O EQC 400 4MATIC tem dois motores com 408 cavalos, e consegue ser bastante rápido dos 0 aos 100, embora a palavra chave aqui seja serenidade, não velocidade, até para aumentar a autonomia, que atinge os 400 quilómetros.

                      Audi e tron

                      • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                        Audi e-tron 55 quattro: Endurance test
                      • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                        Audi e-tron 55 quattro: Endurance test
                        • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                          Audi e-tron 55 quattro: Endurance test
                        • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                          Audi e-tron 55 quattro: Endurance test

                           O e-tron é o primeiro modelo totalmente elétrico da Audi. E não começaram pequenino, apresentando logo um SUV de grandes dimensões, espaçoso habitáculo e generosas bagageiras (660 litros na traseira e mais 60 debaixo do capot – onde antigamente ficava o motor, lembram-se?) Compensa ter sido pensado, planeado e executado de raiz para ser totalmente elétrico, já que oferece algumas soluções muito inteligentes para melhorar a aerodinâmica, sendo a mais visível (e falada) a possibilidade de dispensar os espelhos retrovisores, substituídos por câmaras que pode consultar na porta, olhando um pouco mais para baixo do que habitualmente. Dizem que se ganha 2,2 quilómetros por bateria carregada. O e-tron oferece então uma autonomia de 415 quilómetros (ciclo WLTP) e atinge uma velocidade máxima (limitada) de 200 Km/h.

                          Volvo Polestar 2

                          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                          • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                            • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

                              A Volvo vive um período de franca expansão e conta com esta “estrela polar” para a guiar. A Polestar é a divisão performance da Volvo (tal com a BMW tem a M ou a Mercedes a AMG) e foi aqui que decidiram desenvolver o primeiro elétrico da marca. Chama-se Polestar 2 (existiu um 1, mas não passou de protótipo) e é um SUV 100% elétrico, dinâmico e bastante veloz, conseguindo ir dos 0 aos 100 em 4,7 segundos graças a dois motores elétricos de 408 cavalos no total. Já a bateria de 78 kWh deverá permitir uma autonomia real de 500 km (ciclo WLTP). Este Polestar deverá chegar ao mercado durante o próximo ano, mas ainda não sabemos bem quando (só que Portugal não estará entre os primeiros países contemplados). Quando vier terá um preço de 60 mil euros, mas a Volvo também prometeu que iria baixar para menos de 40 mil. Pode ser que quando chegar cá já tenha esse preço. Será também o primeiro automóvel com Assistente Google integrado e dispensa a chave, bastando ao proprietário (ou condutor designado) entrar no automóvel com o telemóvel. Por isso não o perca, não o parta, não se deixe roubar, ou fique sem bateria, se não arrisca-se a ficar apeado também…

                              Porsche Taycan

                              • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                              • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                                • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco
                                • Todos os carros elétricos do momento | Unibanco

                                  Para que não restem dúvidas até a Porsche – para muitos, marca de sonho – acaba de lançar um modelo totalmente elétrico. Chama-se Taycan e, estranhamente, utiliza ainda uma designação bem petrolífera no nome: Turbo. Enquanto uns procuram diferenciar a oferta, a Porsche parece querer confundir. Sendo um Porsche os números impressionam naturalmente, com a versão Turbo a anunciar 680 cv e a mais potente Turbo S chega mesmo aos 761 cv. É desportivo sem dúvida (aceleração dos 0 aos 100 Km/h em 2,8 segundos), embora com quatro portas e outros tantos lugares. A ideia é obviamente competir com o Model S, da Tesla, ainda que apresente uma autonomia um pouco inferior: 450 quilómetros. Os preços destas duas versões ficam acima dos 150 mil euros (quase 200 mil, no caso do Turbo S), mas em breve será apresentada uma menos potente com um preço a rondar os 100 mil euros.