Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar

O vinho produzido com uvas da casta Alvarinho nesta região distingue-se pelo seu equilíbrio, volume de boca, paladar leve e fresco e aroma floral e frutado característico


Publicado em 06-Jul-2020 por José Miguel Dentinho, jornalista

A frescura e o caráter do vinho Alvarinho de Melgaço e Monção proporcionam momentos únicos de prazer na mesa. A natureza tem muito a ver com isto. 

A casta é milenar no Noroeste da Península Ibérica e a sua expressão reduzia-se, em Portugal, à região que abrangia os concelhos de Monção e Melgaço até há algumas dezenas de anos. As suas condições de solo, a exposição solar e o seu microclima contribuem para a grande tipicidade dos vinhos lá produzidos. São perfumados com aromas florais e frutados quando jovens, até à mineralidade, mel, cera e uma complexidade inigualável quando mais velhos. Com garantia de 10 anos para as boas colheitas, estes vinhos podem durar décadas. A sua acidez franca e forte conjuga-se com o seu corpo e persistência para formar, com os seus aromas, um conjunto sensorial distinto. As suas virtudes levaram a que a casta seja plantada hoje por todo o país e um pouco por todo o mundo, originando vinhos com características agradáveis, mas diferentes das da sua origem. 

Um dos segredos da obtenção de um bom Alvarinho está na criteriosa seleção das uvas em melhor estado sanitário, com a maturação certa para o tipo de vinho que vão originar. Aliadas aos processos ancestrais, as novas tecnologias de extração e fermentação permitem potenciar ainda mais todo o caráter e genuidade da casta. Cada produtor dá também um cunho pessoal aos vinhos que coloca no mercado, o que contribui para uma maior diversidade no universo dos Alvarinhos. 

A sua natureza única exige que seja bebido fresco, a uma temperatura entre os 10 e os 12 ºC, de preferência arrefecido lentamente para que conserve melhor os aromas. Se tiver alguma idade, a garrafa deve ser aberta com alguma antecedência e o vinho decantado e servido de preferência em frappé à mesa. É parceiro excelente de marisco, mas também de pratos de peixe e carnes brancas. Mas, para estas, será aconselhável um Alvarinho de idade e mais robusto.

Contacto Alvarinho 2018

Produtor: Anselmo Mendes

Casta: Alvarinho

Vinho de aroma contido, elegante e harmonioso, com algumas notas de flores brancas e de fruta a lembrar pêssego e manga, também citrinas a lembrar tângera, que se manifestam no final de boca, em que o vinho mostra um toque de laranja amarga que lhe dá uma bela capacidade gastronómica. No palato é também ligeiramente encorpado, elegante e longo. Servi-o à volta dos 12 oC, na companhia de conquilhas à Bulhão Pato e recheio de sapateira, feito em casa com tudo o que havia no bicho, e apreciei a parceria devagar, o que faço sempre quando as coisas me sabem bem. Este é um vinho que poderá ser guardado mais alguns anos, para apreciar a sua evolução que auguro positiva. 

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

Alvarinho Deu La Deu 2019

Produtor: Adega Cooperativa Regional de Monção

Casta: Alvarinho

A primeira vez que provei esta colheita do Alvarinho Deu La Deu, fi-lo na companhia de um bom amigo, a saborear berbigões cozidos ao natural da Ria de Aveiro, mais umas gambas do Algarve e chocos grelhados com tinta. A boa companhia que fez aos parceiros tentou-me a prová-lo de novo, já que a boa relação qualidade/preço deste vinho faz dele uma boa opção para este verão, até porque se consegue comprar, por aqui, em quase todo o lado. É um vinho com boa textura de boca, fresco e persistente, com final longo, no qual se voltam a sentir os aromas notados no nariz, com saliência para a flor de laranjeira, que se junta às notas citrinas, de fruto de caroço e manga. Servir entre os 10 e os 12 ºC no copo para vinho branco. 

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

Alvarinho Soalheiro 2019

Produtor: Quinta de Soalheiro

Casta: Alvarinho

Já sentiu o prazer de estar numa esplanada, a saborear umas ostras abertas ao natural, com um pingo de limão, na companhia de um vinho Alvarinho? A primeira vez que senti isso foi no Clube Naval de Faro, num final de tarde quente, precisamente com um Alvarinho Soalheiro, enquanto olhava o movimento de barcos na Ria Formosa. O vigor suave do aroma floral da casta Alvarinho, marcado também pelo odor leve a frutos frescos, o equilíbrio na boca e o prolongar da sensação de frescura complementam e completam os sabores a mar das ostras para proporcionar momentos de prazer. Claro que a vista e a boa companhia do meu pai ajudaram, mas este foi certamente um momento inesquecível, que ocorreu há mais de 20 anos. E nunca me canso de o repetir, até porque o produtor e enólogo António Cerdeira não descura a qualidade deste seu vinho, ano após ano.  

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

João Portugal Ramos Alvarinho 2018

Produtor: João Portugal Ramos

Casta: Alvarinho

Vinho com aroma intenso, mas elegante, no qual se salientam as notas florais, citrinas e de frutos tropicais a lembrar manga e ananás. Elegante e envolvente na boca, em que é algo encorpado, é um vinho com personalidade, com final longo e persistente com ligeiro amargo. É também bom parceiro de peixes e mariscos, mas experimente-o, por exemplo, com umas fatias de cecina (presunto de vaca) polvilhadas com orégãos e regadas com um fio de azeite virgem extra. Eu gosto. 

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

Portal do Fidalgo 2019

Produtor: Provam

Casta: Alvarinho

Vinho de cor citrina, de aroma contido fresco, elegante, com notas características da casta, alguma herbáceo e fruta citrina, a lembrar tangerina e limão. Na boca é fresco, elegante e longo, um vinho agradável, bom parceiro de mesa no dia a dia, grande parceiro de perceves, ostras ao natural e outros mariscos, mas também de peixes brancos grelhados. Gosto, em particular, da parceria deste Alvarinho com bacalhau à minhota. Sirva-o próximo dos 12 ºC no copo, para melhor sentir os seus aromas e sabores.

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco

As virtudes dos Alvarinhos de Melgaço e Monção para os sabores do mar | Unibanco