Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
BMW i4: Série 3 em versão elétrica BMW i4: Série 3 em versão elétrica

BMW i4: Série 3 em versão elétrica

BMW i4: Série 3 em versão elétrica

Depois dos i3 e i8, a gama i da BMW vai ganhar um automóvel para competir diretamente com a Tesla.


Publicado em 03-Abr-2020

Sinal dos tempos, a estreia do novo BMW i4 não decorreu com pompa e circunstância no Salão Automóvel de Genebra, como inicialmente previsto, mas online, numa conferência de imprensa digital que a marca de Munique organizou para anunciar ao mundo aquela que é uma das suas grandes apostas para o futuro próximo: um i apontado diretamente ao domínio da Tesla no segmento do Model 3, o mais vendido da marca americana.

Sinal dos tempos, ainda, uma das características mais marcantes do i4 é o som do automóvel. Todos sabemos como os elétricos não produzem praticamente nenhum ruído, mas como esta é uma parte fundamental da experiência de condução, a sonoridade dos elétricos ameaça tornar-se num dos grandes fatores de concorrência entre as marcas.

O meu som é melhor do que o teu

A BMW jogou forte neste capítulo, recorrendo aos talentos de Hanz Zimmer, um dos mais prestigiados compositores, e autor de bandas sonoras de filmes como o Rei Leão, Gladiador, Interstellar ou Dunkirk. Foi nomeado 11 vezes para o Oscar e 14 aos Golden Globes.

Para a BMW, Zimmer procurou “unir o passado e o futuro da BMW. Esperamos que o som criado seja clássico, contudo surpreendente, que proporcione um sentimento de leveza adequado a esta marca”, disse o músico durante a apresentação. E temos assim tons específicos apropriados a cada modo de condução, ou ‘Experience Modes’ já que todo o habitáculo se ajusta de cada vez que se opta entre ‘Core’, ‘Sport’ e ‘Efficient’. Mas reportório alonga-se para lá destes momentos e começa logo pelo abrir das portas, que tem um som característico, ou pelo ligar do motor. A BMW diz que os sons de Zimmer marcam o início de um novo prazer de condução elétrica.

BMW i4: Série 3 em versão elétrica | Unibanco

Um elétrico de força

O i4 agora apresentado só deverá chegar ao mercado no próximo ano, mas a marca de Munique quis desde já “criar apetite” entre os consumidores, tentando-os com 600 km de autonomia (norma WLTP) ou com um motor que debita 530 cavalos e chega aos 100 Km/h em menos de 4 segundos. Números que dificilmente deixam alguém indiferente.

Visualmente, o i4 parece ainda um pouco futurista, e é possível que a versão de estrada atenue um pouco esse lado, mas não será por muito até porque, no geral, segue as linhas mestras de design mais atuais da BMW. Nomeadamente a grande grelha de duplo rim à frente, que no caso dos motores a combustão serve para arrefecer o motor e aqui sobretudo para albergar todos os sensores frontais de ajuda à condução. É evidente também a preponderância dos pormenores em azul, como que para garantir que estamos efetivamente perante um modelo puramente elétrico.

No habitáculo o destaque vai para um enorme ecrã curvo, que assume o papel de painel de instrumentos, sistema de infotainment e para eliminar alguns dos comandos físicos, como por exemplo a climatização, que passa a ser apenas táctil. O ecrã adapta-se também ao “Experience Mode” escolhido, tanto visualmente como no tipo de informação apresentada.

Baseado no modelo mais famoso da BMW, o série 3, os novos i4 trazem um legado muito importante para a mobilidade elétrica, mas são por isso, também, olhados com exigência acrescida. Os dados estão lançados…

BMW i4: Série 3 em versão elétrica | Unibanco

BMW i4 vs. Tesla 3 Performance

Autonomia: 600 km vs. 530 km
Potência: 530 cv vs. 450 cv
Velocidade máxima: (superior a) 200Km/h vs. 261 km/h
0 aos 100 Km/h: (menos de) 4 s. vs. 3,4 s.
Preço: (mais de) 65 000 euros vs 65 800 euros