Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção

A “nova” normalidade obriga ao uso de o uso de máscaras de proteção individual, mas sabe onde encontrar máscaras certificadas? Ou até fazer uma em casa?


Publicado em 11-Mai-2020

Depois de alguns avanços e recuos, Portugal lá decretou a obrigatoriedade do uso de máscaras em supermercados, transportes públicos, cabeleireiros… basicamente em todos os locais de atendimento ao público. Mesmo fora deles, não sendo obrigatório, o seu uso é recomendado, e assim será pelo futuro previsível. Trata-se, afinal, de uma questão de bom senso, mas onde arranjar máscaras para tanta utilização? Essa é a pergunta e felizmente tem uma boa resposta.

Depois de períodos de enorme escassez, em que os preços saltaram para valores proibitivos, as máscaras começaram finalmente a chegar às lojas e, boa parte delas, de produção nacional, o que é ainda melhor. A nossa produção têxtil soube reinventar-se e o CITEV, o Centro de Investigação Tecnológica Têxtil ficou com a missão – atribuída pela DGS – de certificar a qualidade destas máscaras. E por isso esse deve ser o primeiro passo a ter em atenção na hora de escolher a sua máscara: optar por uma com este selo:

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção | Unibanco

Na página do organismo pode também verificar todas as empresas aprovadas. A lista é longa e aumenta a cada dia, até porque já se produzem cerca de um milhão de máscaras por dia em Portugal. Infelizmente, toda esta oferta nem sempre chega facilmente à procura, mas aqui lhe deixamos alguns desses bons exemplos para ter por onde escolher.

ZZIE

Máscaras de uso único ou reutilizáveis, com elástico ou fita, nível de proteção 2 e certificadas para 10 lavagens.

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção | Unibanco

LA Mask

Máscaras com vários padrões, lisos ou cheios, certificados para nível 3 e cinco lavagens. Vários packs disponíveis para toda a família.

Zippy

Para crianças entre os 2 e os 13 anos de idade, certificadas para nível 3 e disponíveis na loja online da Zippy, por 7,99 euros cada.

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção | Unibanco

Adalberto

Máscaras têxteis, mas certificadas para nível 2 (uso profissional, com 95% de retenção) e até cinco lavagens, da Adalberto.

View this post on Instagram

Mesmo quando a incerteza é muita, a Adalberto mantém-se na vanguarda - agora com a adtech.pt . Em linha com o nosso princípio de responsabilidade social, a Estamparia Adalberto foi das primeiras empresas a ser certificada pelo CITEVE para a produção de máscaras comunitárias, para além da certificação de quatro referências de matéria-prima para máscaras de protecção. O CITEVE é um Centro Tecnológico que permite ensaios laboratoriais, certificação de produtos, consultoria técnica e tecnológica, entre tantos outros serviços. E está a apoiar dezenas de empresas do sector têxtil a criarem os equipamentos de protecção social que tanta falta fazem neste momento. A produção de máscaras comunitárias na Adalberto já arrancou, recorrendo às nossas inovadoras matérias-primas e sem perder de vista a sustentabilidade, e muito em breve estarão amplamente disponíveis para a sociedade civil. Juntos, mais do que nunca, imprimimos o futuro. . . #adalberto #textileindustry #textiledesign #socialresponsability #covid19 #covidpt #protectivemask #mask #personalprotectionequipment #ppe #cantskiphope #stayhome #staysafe #printingthefuture

A post shared by adalberto (@adalberto.official) on

View this post on Instagram

Mesmo quando a incerteza é muita, a Adalberto mantém-se na vanguarda - agora com a adtech.pt . Em linha com o nosso princípio de responsabilidade social, a Estamparia Adalberto foi das primeiras empresas a ser certificada pelo CITEVE para a produção de máscaras comunitárias, para além da certificação de quatro referências de matéria-prima para máscaras de protecção. O CITEVE é um Centro Tecnológico que permite ensaios laboratoriais, certificação de produtos, consultoria técnica e tecnológica, entre tantos outros serviços. E está a apoiar dezenas de empresas do sector têxtil a criarem os equipamentos de protecção social que tanta falta fazem neste momento. A produção de máscaras comunitárias na Adalberto já arrancou, recorrendo às nossas inovadoras matérias-primas e sem perder de vista a sustentabilidade, e muito em breve estarão amplamente disponíveis para a sociedade civil. Juntos, mais do que nunca, imprimimos o futuro. . . #adalberto #textileindustry #textiledesign #socialresponsability #covid19 #covidpt #protectivemask #mask #personalprotectionequipment #ppe #cantskiphope #stayhome #staysafe #printingthefuture

A post shared by adalberto (@adalberto.official) on

MO Fashion

Máscara social certificada de nível 2, até cinco reutilizações.

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção | Unibanco

Vamos fazer uma máscara

Outra opção é fazer a sua própria máscara. Não será a alternativa mais recomendada pela DGS, até porque não será testada por nenhum organismo, mas há muito quem o recomende, incluindo a Associação Médica Alemã e o CDC, o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. Ou seja, mesmo não sendo a opção ideal é sem dúvida uma boa solução e ainda por cima pode escolher um padrão de tecido de que realmente goste. Ou seja, vamos lá abandonar esse sonho de virar padeiro(a) em casa e dedicarmo-nos antes ao corte & costura. Aqui ficam alguns tutoriais relativamente simples, incluindo do movimento Máscaras Para Todos, que promove o seu uso em Portugal.

Onde encontrar e como fazer máscaras de proteção | Unibanco

Para fechar

Não se esqueça! Antes de retirar a máscara deve lavar bem as mãos e nunca tocar nos olhos, nariz e boca. Ato contínuo, voltar a lavar muito bem as mãos ou a desinfetá-las findo o processo. Podemos ser a nossa melhor ou pior barreira de segurança e, aliás, como já todos vimos pessoas com a máscara a proteger “zelosamente” o pescoço, ou viradas de pernas para o ar, deixamos-lhe, para finalizar, o vídeo do SNS a explicar como usar corretamente uma máscara: