Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Os 10 edifícios mais esperados do ano Os 10 edifícios mais esperados do ano

Os 10 edifícios mais esperados do ano

Os 10 edifícios mais esperados do ano

Do Estádio Nacional do Japão a uma ilha-parque em Nova Iorque, estas são as obras de arquitetura mais aguardadas de 2020.


Publicado em 28-Fev-2020

Pode dizer-se que 2019 foi um ano prolífero para os amantes de grandes obras de arquitetura futurista. Do novo aeroporto internacional de Pequim, desenhado por Zaha Hadid, ao Vessel, um monumento-escadaria assinado pelo designer britânico Thomas Heatherwick, que se tornou um dos edifícios mais fotografados de Nova Iorque, passando pelo primeiro restaurante subaquático da Europa, foram várias as obras de arquitetura a deixar-nos boquiabertos. A lista que se segue prova que 2020 também promete ser um ano em cheio…

Estádio Nacional do Japão

Projetado pelo arquiteto japonês Kengo Kuma, o novo estádio nacional do país do sol nascente ficou completo antes da data prevista e até já foi inaugurado no início do ano. Com capacidade para cerca de 68.000 pessoas, é o local escolhido para receber as cerimónias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos, bem como as competições de atletismo e futebol. Depois do projeto original da autoria da falecida arquiteta Zaha Hadid ter sido abandonado, devido aos elevados custos que implicava, Kengo Kuma não esqueceu questões orçamentais e também de sustentabilidade, incluindo um sistema de reciclagem de água, jardins verticais, e a envolvência de um bosque.

View this post on Instagram

東京 新国立競技場🏟✨ New National Tokyo Olympic2020 Stadium🏟 オープニングイベント🏃‍♀️終了後の国立競技場です📸 嵐、ドリカム、ゆず🎤♫のライブは盛り上がりました!🤣✨ #国立競技場 #新国立競技場 #国立競技場オープニングイベント #Tokyo #Japan #NewNationalStadium #NationalStadium #東京オリンピック #オリンピック #東京 #TokyoOlympic #Olympic #写真好きな人と繋がりたい #写真撮ってる人と繋がりたい #ファインダー越しの私の世界 #フォトジェニック #東京夜景 #あなたに撮られたい東京 #東京カメラ部 #土曜日の小旅行 #けしからん風景 #広がり同盟 #インスタ映え #嵐 #instagood #Nightview #illumination #Lovers_Nippon #tokyoartsandculture #iPhone11Pro @ken_tokyo.jp (๑>◡<๑)🏟✨

A post shared by Tokyo Japan 🇯🇵🌸 (@ken_tokyo.jp) on

Little Island, Nova Iorque

O atelier britânico Heatherwick Studio é o grande responsável pelo projeto de Little Island. Inicialmente batizado de Pier 55, trata-se de um exuberante parque urbano suspenso sobre mais de 130 pilares em forma de túlipa, ao longo de 60 metros nas margens do rio. Sujeito a vários embargos e polémicas devido a custos excessivos, parece que finalmente o novo parque público – subsidiado pelo magnata Barry Diller, co-fundador da Diller-von Furstenberg Family Foundation – está a avançar e já é bem visível a partir das margens do Hudson, ainda que a sua inauguração apenas esteja marcada para o início de 2021.

The Opus, Dubai

Os EAU e o Dubai em particular tornaram-se num dos grandes centros de arquitectura mundial, onde todos querem colocar os seus sonhos mais loucos à prova. A falecida arquiteta de origem iraniana Zaha Hadid não foi exceção e o atelier que perpetua o seu nome (e muitos dos projetos que ainda pensou em vida), o Zaha Hadid Architects (ZHA), vai em breve concluir o Opus. Um edifício que inclui um hotel Meliá, 12 restaurantes, um bar na cobertura e vários milhares de metros quadrados de espaço para escritórios. É constituído por duas torres independentes que se ligam por uma espécie de “ponte”, assumindo a volumetria de um cubo “esculpido” no centro, dando forma a um enorme vazio central que define a própria arquitetura do edifício.

Poem Pavillion, Dubai

Para quem não se lembra, está para breve a Expo Dubai 2020, evento que vai ser revelador dos mais surpreendentes e arrojados projetos de artistas como Santiago Calatrava, Foster + Partners, BIG e Grimshaw. Para já, destacamos o pavilhão do Reino Unido que tem vindo a fazer furor nas redes sociais, mesmo ainda em maquete. Denominado “Pavilhão Poema”, o edifício assinatura da designer britânica Es Devlin, será formado por uma estrutura cónica com 20 metros de comprimento, utilizando inteligência artificial para escrever poemas em várias línguas na fachada, com o objetivo de dar aos visitantes de todos os países e culturas uma sensação de unidade.

Museu Atelier Audemars Piguet, Suíça

Localizado em Le Brassus, La Vallée de Joux, no coração da indústria relojoeira, o Museu Atelier Audemars Piguet é um dos edifícios mais aguardados em toda a Suíça. Desenhado pelo atelier dinamarquês de Bjarke Ingel, BIG, o edifício de arquitetura futurista está parcialmente afundado no solo, ganhando um encanto especial nos meses de inverno, quando a paisagem fica pintada de branco. Concebido como um pavilhão de vidro em espiral, o novo museu tem como objetivo levar os visitantes numa viagem pelos 139 anos de história desta grande empresa familiar. O Museu tem inauguração agendada para maio de 2020.

Sede do grupo Le Monde, Paris

Em França, uma das obras mais esperadas é a nova sede do grupo Le Monde, cuja estrutura será composta por painéis espelhados de diferentes formatos e tamanhos. Com uma estética que lembra uma grande imagem pixelada, o edifício foi desenhado pelo estúdio de arquitetura norueguês Snøhetta (responsável por projetos como a Ópera Nacional da Noruega, a Biblioteca Alexandrina do Egipto, ou o Under, o primeiro restaurante subaquático da Europa) em parceria com um estúdio local, o SRA. A proposta é que o edifício se integre com a praça onde está sendo construído, tornando-se simultaneamente num espaço público, com um auditório, cafés, esplanadas e zonas verdes.

Spire, Londres

Situado no West India Quay, perto de Canary Wharf, o Spire London, anteriormente conhecido como Hertsmere House, é o maior arranha-céu da Europa Ocidental e vai finalmente ficar pronto em 2020. São 235 metros de altura, num total de 67 andares e 861 suites e apartamentos residenciais, com preços a começar nas 480 mil libras. O projeto é assinado pela norte-americana HOK.

111 West 57th Street, Nova Iorque

De frente para o Central Park, em pleno coração de manhattan, o 111 West 57th Street, alcançou o seu ponto máximo a 435 metros de altura em novembro. Projetado pela SHoP Architects e com projeto de interiores assinado pelo Studio Sofield, o mais recente arranha-céus de Nova Iorque é considerao o edifício mais “esbelto” do mundo. Cada um dos seus 91 andares corresponde a um único apartamento, todos eles com vistas deslumbrantes para o central Park e o skyline de Manhattan.

Sede de Bee’ah, Emirados Árabes Unidos

Nem todas as obras impressionantes nos Emirados Árabes Unidos são arranha-céus ou estão no centro das cidades. É o caso da sede da Bee’ah, a principal empresa integrada de gestão ambiental e de resíduos dos Emirados Árabes Unidos. Projetado pelo atelier Zaha Hadid Architects, o edifício foi buscar inspiração às formas das dunas de areia (nas quais se integra na perfeição) e está orientado segundo os ventos predominantes da região de Sharjah de forma a favorecer a ventilação natural. De resto, todo o complexo está a ser desenvolvido segundo rigorosos padrões de sustentabilidade, integrando sistemas de energia renovável, gestão ambiental e de resíduos, e segue um plano construtivo pautado em zero desperdício e consumo baixo de energia.  

View this post on Instagram

. يجسد المقر الرئيسي الجديد لشركة "بيئة" النموذج المثالي لتسخير الاستدامة والتكنولوجيا من أجل إحداث تغيير إيجابي. يتميز هذا المبني الفريد من نوعه، الذي صممته المهندسة المعمارية الراحلة زها حديد، باستدامته في تصميمه وطريقة تشغيله، كما سيكون أيضاً أول مبنى في المنطقة يطبق بالكامل تقنيات الذكاء الاصطناعي؛ ما يجعله من أحد أذكى المباني وأكثرها استدامة في العالم. #المقر_الرئيسي #الذكاء_الاصطناعي #بيئة #الشارقة ‎‏Bee’ah’s new headquarters is the perfect manifestation of sustainability and technology working together to drive positive change. Designed by Zaha Hadid Architects, this iconic structure is sustainable in design and functionality, and will also be the first fully AI operated building in the region; making it one of the smartest and most sustainable office buildings in the world. #Headquarters #ZahaHadid #Architects #sustainability #SmartOffice @beeahuae @zahahadidarchitects

A post shared by Beeah HQ (@beeahhq) on

Nanjing Zendai Himalayas Center, China

Desenhado pelo MAD Architects de Ma Yansong, este complexo de 560.000 metros quadrados que inclui escritórios, hotéis, lojas e apartamentos inspira-se nas pinturas tradicionais chinesas de “shanshui” (literalmente “montanha e água”), criações orgânicas que já se tornaram numa imagem de marca deste mediático arquiteto chinês. Este empreendimento gigante na cidade histórica de Nanjing é certamente a realização mais ambiciosa de Ma Yansong, que também assina o novo Lucas Museum e a Gardenhouse, ambos em Los Angeles.

View this post on Instagram

The "Nanjing Zendai Himalayas Center" is a city-scale urban project that seeks to restore the spiritual harmony between humanity and nature through the integration of contemplative spaces that, while immersing inhabitants in nature, still meets the conveniences of modern day living. Drawing on the natural scenery that surrounds Nanjing, MAD's design is comprised of high-rises and low-scale buildings that unfold onto the city like a village-like community connected by footbridges, nestled within an architectural landscape of mountain-like towers and cascading waterfalls. Currently in the third and final phase of construction, the "Nanjing Zendai Himalayas Center" is expected to be completed in 2020 📷 CreatAR Images . . . . . #MADarchitects #mayansong #architecturedaily #architecturelover #underconstruction

A post shared by MAD Architects (@madarchitects) on